Bahia, 19 de abril de 2021 às 02:40 - Escolha o idioma: pt Português

Biden promete vacinas para todos os adultos nos EUA até maio


Publicado em: 11 de março de 2021


Presidente americano anuncia acordo para acelerar produção de vacina contra covid-19 da Johnson & Johnson e adianta em dois meses previsão para campanha de imunização.

Biden afirma que herdou “um caos” do governo anterior

O presidente americano, Joe Biden, prometeu na terça-feira (02/03) que os Estados Unidos terão vacinas contra a covid-19 suficientes para todos os adultos no país até o final de maio, dois meses antes do previsto anteriormente.

Biden assumiu o novo compromisso após anunciar um acordo para que a Merck ajude na fabricação do imunizante da Johnson & Johnson, que foi aprovado no último fim de semana e é a terceira vacina disponível nos Estados Unidos.

“Estamos a caminho de ter um estoque suficiente para fornecer vacinas a todos os adultos que vivem nos Estados Unidos até o final de maio”, afirmou Biden.

O presidente também pediu que os estados deem prioridade à imunização de professores e funcionários escolares até o fim de março para a reabertura de escolas.

Biden destacou ainda que sua equipe vem progredindo após, segundo ele, ter herdado “um caos” do governo anterior, de Donald Trump, que não tinha um plano claro para combater a pandemia nem para distribuir vacinas de forma eficiente e rápida.

Apesar do anúncio, autoridades afirmam que a vacinação pode se estender pelo verão americano, que começa em junho, dependendo da capacidade de distribuição dos imunizantes pelo governo e da disposição dos americanos de participar da campanha.

Biden também foi cauteloso em fazer previsões sobre o retorno à normalidade no país mais atingido pela pandemia de covid-19. “Fui advertido a não dar respostas sobre isso porque não sabemos com certeza”, afirmou, acrescentando que espera que a vida volte a ser como era antes do vírus em algum momento “do próximo ano”.

Reforço na vacinação

A agência reguladora de medicamentos e alimentos dos Estados Unidos, a Food and Drug Administration (FDA), aprovou no último sábado a vacina de dose única contra covid-19 desenvolvida pela farmacêutica Johnson & Johnson. Esse é o terceiro imunizante liberado no país, além dos desenvolvidos pela Pfizer-Biontech e Moderna.

Além de ser necessária apenas uma dose para alcançar a imunização, a vacina da Johnson & Johnson pode ser armazenada em geladeiras comuns por pelo menos três meses, tornando-a logisticamente mais fácil de manusear do que as da Pfizer e Moderna, que exigem temperaturas bem mais baixas.

Nesta terça, a Casa Branca anunciou que, com a adição do imunizante da Johnson & Johnson à lista de vacinas licenciadas pela FDA, pode se comprometer a aumentar o fornecimento aos estados para mais de 15 milhões de doses por semana.

Os Estados Unidos são o país mais afetado pela pandemia. De acordo com a Universidade Johns Hopkins, foram registrados mais de 28,7 milhões de casos da doença nos EUA e 516 mil mortes. Cerca de 15% dos americanos já receberam pelo menos uma dose da vacina contra a covid-19, destes 8% já receberam as duas doses necessárias. Autoridades americanas estimam que 80% da população precisa ser vacinada para alcançar a imunidade de rebanho.

DW