Bahia, 1 de agosto de 2021 às 13:00 - Escolha o idioma: pt Português

CPI da Cesta Básica não está sendo investigada apenas pela Polícia Federal e pela Justiça Eleitoral, mas também pelo Ministério Público


Publicado em: 13 de julho de 2021


“Feira está vivendo duas CPIs: uma que foi instalada para apurar as unidades de saúde e as cooperativas e empresas que aí estão, e a outra que é a CPI da Cesta Básica. Esta parou, foi para a justiça e lá está. Mas o Ministério Público Estadual, mesmo com esse processo na justiça, já pediu à Casa Legislativa toda a documentação e esta já foi entregue. Porque a CPI da Cesta Básica não está sendo investigada apenas pela Polícia Federal e Justiça Eleitoral, mas também pelo MPE”. A declaração é do vereador Paulão do Caldeirão (PSC), em discurso na Câmara Municipal.

O parlamentar acrescentou que “não vai ser a Câmara que vai tirar Colbert (do cargo de prefeito), mas anote aí que, nos próximos dias, quem vai afastar Colbert Martins da Silva Filho é a justiça”. Paulão destacou que “vai cair tudo por terra” e disse que não adiantou tanta lamúria e tanto “balacobaco” para interromper os trabalhos da CPI – que chegou a realizar algumas reuniões para ouvir testemunhas.

A CPI da Cesta Básica foi instalada na Casa Legislativa com o intuito de apurar denúncias referentes a possíveis irregularidades na distribuição de cestas básicas pela Prefeitura Municipal no período eleitoral de 2020. Os trabalhos foram suspensos no final de maio após uma decisão liminar da 2ª Vara da Fazenda Pública de Feira de Santana.

A decisão foi referente a uma ação ajuizada pelos vereadores Lulinha (DEM), Pedro Américo (DEM), Pastor Valdemir (PV), Fabiano da Van (MDB) e Correia Zezito (Patriota), na qual eles alegaram que os atos da comissão da CPI da Cesta Básica são ilegais e abusivos.

 

Ascom – Câmara Municipal