Bahia, 6 de maio de 2021 às 18:41 - Escolha o idioma: pt Português

Fernando Torres diz que aliados sofreram ameaças com possível realização da CPI das cestas básicas


Por: Foto Carlos Augusto/ Jornal Grande Bahia Publicado em: 30 de abril de 2021


O vereador ainda aproveitou para relatar sobre seu relacionamento com o prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins (MDB).

 

Com a possível realização de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar denúncias envolvendo a distribuição de cestas básicas pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social à população carente, o vereador e presidente da Câmara, Fernando Torres (PSD), usou a tribuna de quinta-feira (29), para falar sobre supostas ‘ameaças’ em que seus aliados políticos que trabalham na prefeitura estão passando com a realização da Comissão. Fernando Torres relatou em seu discurso, que as pessoas ligadas à prefeitura foram ameaçadas e poderão perder seus empregos, se não apoiassem o fim da CPI.

“Sou vou mandar um recado para quem ligou. Fui oposição de José Ronaldo que é um excelente articulador por 12 anos. Não tem problema algum eu ser oposição durantes 3 anos e meio. Sou acostumado. Não vivo puxando o saco de governante. Ameaças de seu ninguém, o nosso mandato vai ouvir. Quem quiser conversar comigo vem dialogar e convencer. Se merece uma CPI, não vai ser ninguém que vai impedir a nossa assinatura. Soube que tem pessoas de Zé Curuca que foram demitidas. Nossa decisão não é vinculada a nenhum currículo da prefeitura”.

O vereador ainda aproveitou para relatar sobre seu relacionamento com o prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins (MDB). Segundo Fernando Torres, a prefeitura não atende o povo, já que o gestor [Colbert] não é aberto a diálogo. Ele ainda destacou que para interferir no acontecimento de mais CPIs, foi necessário à articulação do ex-prefeito José Ronaldo de Carvalho (DEM).

“Os vereadores de governo ainda são governo e isso é devido a articulação do ex-prefeito José Ronaldo. Quero deixar claro que a nossa orientação é do prefeito José Ronaldo. Ele tem tranquilidade, cautela, atende mais do que o atual prefeito. Não estou aqui para defender ninguém e não estou brigando, mas estou deixando claro que se não aconteceram mais CPIs foi por conta de José Ronaldo. O prefeito não sabe conversar com os vereadores, não atende à imprensa, o povo. Vou entrar com um requerimento para abrir a prefeitura de Feira. Não conheço prefeitura alguma que sejam fechadas as portas. Se é do povo, não é do prefeito e nem de ninguém. Não quero brigar com ninguém mas estou dizendo que está errado e não vou bater palmas para ninguém”.