Bahia, 6 de maio de 2021 às 18:06 - Escolha o idioma: pt Português

Vereadores defendem adequação da feira da Marechal ao projeto Novo Centro


Publicado em: 30 de abril de 2021


De acordo com o vereador Silvio Dias (PT), não há como se fazer uma mudança como essa, sem ter um diálogo maior e discutir exatamente pra onde os trabalhadores vão.

Os vereadores da bancada de oposição Ivanberg Lima (PT), Silvio Dias (PT) e Jonathas Monteiro (Psol) estiveram presentes, na manhã de (27), na manifestação dos feirantes da Rua Marechal Deodoro, representando a Câmara Municipal. Eles defenderam maior diálogo entre os trabalhadores e a prefeitura e afirmaram que os vendedores não podem ser retirados do local para um espaço sem estrutura e condições de vendas.

Os feirantes iniciaram a manifestação, por volta das 6h, e protestaram contra a retirada deles do local. Os comerciantes afirmam que não foram ouvidos pela prefeitura e não aceitam ser colocados em um espaço considerado inadequado por eles no Centro de Abastecimento.

De acordo com o vereador Silvio Dias (PT), não há como se fazer uma mudança como essa, sem ter um diálogo maior e discutir exatamente pra onde os trabalhadores vão.

“Dessa forma, com a brutalidade, com a polícia, não aceitaremos que esse povo seja retirado. Feira de Santana tem uma relação histórica e cultural com as feiras livres. Não pode se trazer uma mudança de forma arbitrária, sem dialogar. É uma mudança que todos querem. Feira de Santana quer uma organização, mas se chegou a esse ponto é fruto dos governos que deixaram desorganizar a tal ponto. Agora, tem que ter diálogo, pra levar esse povo para um local que efetivamente lhes dê condições de comercializar”, afirmou Dias.

O vereador Ivamberg Lima disse que ouviu os feirantes e foi informado que a prefeitura quer sortear locais para eles ficarem no Centro de Abastecimento, mas que, segundo o movimento, não tem nem lugar mais para eles ficarem no entreposto. “Lá ficarão amontoados, e aqui na Marechal, se organizar, dá pra eles ficarem”, argumentou.

O vereador do Psol Jonathas Monteiro declarou que a manifestação dos feirantes é justa e apontou três problemas nas negociações.

“Primeiro, a falta de diálogo, não por falta de tentativa das pessoas aqui da Marechal de dialogar com o prefeito Colbert. Já protocolaram pedidos inúmeras vezes há dois meses, sem que o prefeito sequer receba as pessoas. Segundo, não tem alternativa real de trabalho, renda, e nem de espaço pra essas pessoas. Aquilo que eles sinalizam, aquele espaço Pau da Miséria, está numa situação lamentável. Não tem estrutura nenhuma. O terceiro ponto é a ameaça de expulsão truculenta, com uso da força, da violência, e isso é inadmissível, ainda mas por se tratar de um patrimônio, que é a questão da feira”, enfatizou Monteiro.

O vereador do Psol destacou ainda que existe um projeto alternativo de adequação da feira da Marechal ao projeto Novo Centro, porém o prefeito Colbert Martins ainda não se posicionou sobre isso.

“É importante ter atenção que as pessoas têm um projeto alternativo, que prevê novo cadastramento, ordenamento e adequação do projeto Novo Centro, pra dar conta da feira da Marechal. O prefeito já tem conhecimento desse projeto, mas ainda não deu nenhum parecer, não se posicionou.”